Misá – Embaixadora de Cabo Verde na Exposição Mundial da Paz
20 Fev 2013

Misá – Embaixadora de Cabo Verde na Exposição Mundial da Paz

Misá

[su_spacer]

Em 1962, nasceu na Praia Maria Isabel Kouassi, conhecida mundialmente por Misá. A artista plástica, escultora e poetisa cabo-verdiana, frequentou a Escola de Belas Artes na Costa do Marfim. Viveu grande parte da sua vida na Suíça e Costa do Marfim e de regresso a Cabo Verde, Misá está empenhada em “mostrar que em Cabo Verde há uma mulher que se dedica, entre outras coisas, às artes plásticas”. A artista começou a interessar-se pela arte aos nove anos e explica que a inspiração vem do gosto pelo “espaço, cores e objetos, procurando sensações através das cores que passeiam no calor do Sol onde todos os encantos se encontram”.

[su_spacer]

Na Suíça, Misá trabalhou na rádio e realizou um trabalho associativo. Mais tarde regressou ao país de origem, onde dirige um programa artístico em Porto Madeira. Na década de 90, trabalhou com os “Rabelados de Espinho Branco” no interior da Ilha de Santiago – comunidade isolada por causa das suas convicções sociais e religiosas, sendo inclusive contra a frequência escolar das crianças. Misá contribuiu para a integração e abertura desse grupo e o resultado desse empenho foi reconhecido. Presentemente já existe escola, as ladainhas estão em CD e a subsistência da comunidade é, em parte, garantida pelos trabalhos artesanais desenvolvimentos por jovens e adultos ensinados pela artista.

No Dia Mundial das Mulheres no Meio Rural, Misá recebeu o Prémio WWSF pelo trabalho desenvolvido a favor da comunidade dos Rabelados em Cabo Verde, mais concretamente, no concelho de São Miguel, interior de Santiago. O Prémio foi instituído em 1994 pela Fundação Mundial das Mulheres e homenageia aquelas que, pela sua coragem e criatividade, contribuíram para a qualidade de vida das comunidades rurais. Este ano, foram distinguidas 14 mulheres e já foram atribuídos um total de 331 prémios a mulheres de mais de cem países.

[su_spacer]

5- Misa - NG

[su_spacer]

Laziza Misá – a deliciosa Misá – foi assim batizada pelos egípcios durante os dias em que representou Cabo Verde no 4º Simpósio Internacional de Pintura, em Luxor, Egipto. O evento reuniu 23 pintores, sendo Misá a única representante lusófona. A artista salienta que “a arte em Cabo Verde está doente de promoção e divulgação”.

Misá é a embaixadora de Cabo Verde na Exposição Mundial da Paz, nos Estados Unidos da América. O evento foi em Fort Myers, Flórida, onde cerca de 200 artistas de vários países compareceram para consciencializar as pessoas à paz através da arte. Além disso, Misá também sentiu “o desejo de criar uma nova literatura” criando um projeto literário inspirado na Lenda das Hespérides – deusas que habitavam Cabo Verde – que apresentou na Pracinha da Escola Grande, Plateau.

[su_spacer]

Misa

[su_spacer]

A publicação da obra denominada Bolsa di Arti Itiniranti Troka Mon está prevista para 2013 e consiste numa enciclopédia de histórias originais ou recriadas, inspiradas na lenda das Hespérides. Os autores serão cabo-verdianos de todas as idades e desconhecidos do público. “A bolsa irá, simbolicamente, de ilha em ilha, recolhendo as histórias. Aos autores faço uma única exigência: recriar as histórias imaginárias contadas pelo próprio Camões sobre o jardim das Hespérides, lenda retomada pelos cabo-verdianos Pedro Cardoso e José Lopes”, salienta a artista plástica.

“Em Agosto de 2013 recolheremos as histórias que publicaremos com o apoio da Biblioteca Nacional e do Instituto Francês de Cabo Verde”, explica Misá. A artista pretende envolver no projeto artistas plásticos, músicos, fotógrafos, artesãos e bordadeiras, desafiando-os a criar postais, fotografias, bolsas e bordados também inspirados na lenda das Hespérides que poderão ser vendidos numa linha de economia criativa, onde “ao mesmo tempo, contribuirão para reavivar esta lenda que faz parte da nossa cultura, mas infelizmente caiu no esquecimento”, conclui.

[su_spacer]

Misá

[su_spacer]


visioncast