Festival da Baía das Gatas – A grande aventura musical de São Vicente
16 Jun 2012

Festival da Baía das Gatas – A grande aventura musical de São Vicente

Fruto do desejo de alguns músicos cabo-verdianos em encontrarem um local alternativo para apresentarem as suas influências musicais mais vanguardistas, o Festival da Baía das Gatas vê a sua primeira edição materializar-se em Agosto de 1984. Atualmente, quase 28 anos depois, o Festival continua a se realizar no mesmo local mítico que o viu nascer: a praia da Baía das Gatas, na ilha de São Vicente. Esta longevidade deve-se, sobretudo, ao empenho e qualidade dos músicos que nele atuam, e que o tornaram num dos mais prestigiados eventos culturais de Cabo Verde.

baía das gatasSegundo os seus fundadores, a ideia da realização de um evento desta natureza começou quase em jeito de brincadeira. Fortemente influenciados pelo filme Woodstock que na altura estava a ser exibido em São Vicente, decidem avançar com a ideia de criar algo semelhante em Cabo Verde. Como a praia da Laginha, no Mindelo, era pequena para a dimensão do espetáculo que pretendiam organizar, optaram pela Baía das Gatas.

Em menos de um mês tinham tido pronto para arrancar com o festival. Apesar dos muitos improvisos, o festival ocorre na primeira semana de lua cheia do mês de agosto de 1984. Com um orçamento diminuto, a primeira edição do Festival da Baía das Gatas durou 48 horas e moldou as bases do que é hoje este grande evento nacional.

Para muitos um sucesso, para outros um fracasso, o certo é que essa longínqua edição do festival, proporcionou, aos seus organizadores, experiência e vontade de fazer melhor.

Para a segunda edição do Festival, muitos dos erros cometidos já tinham sido ultrapassados. As atuações eram mais curtas, a potência sonora mais adequada ao espaço do evento, e o público aderiu massiva e entusiasticamente à iniciativa. A aventura do festival estava ganha. Havia agora que manter e enraizar a ideia de continuidade.

A partir de então, o Festival ganha corpo e importância no panorama musical cabo-verdiano. Muitos músicos, mesmo com grandes carreiras internacionais, anseiam tocar no Festival. Vem gente de todo o mundo para assistir ao evento, entre os quais emigrantes – que aproveitam o Festival para rever amigos e familiares – e muitos turistas, curiosos pelo sucesso além-fronteiras, que a iniciativa compreende.

baía das gatas festivalRegistando melhorias significativas de edição para edição, o Festival da Baía das Gatas tornou-se gradualmente num evento multifacetado, com várias iniciativas paralelas, que incorporando outras atividades culturais, recreativas e desportivas, animam os dois dias de festa, sempre no mês de agosto e sempre num fim de semana de lua cheia.

Durante o fim de semana em que se realiza, amor, lazer, cultura, desporto, fraternidade gastronomia e tradição convivem lado a lado, tornando a experiência em algo único. Esta talvez seja a mística do Festival e que leva as pessoas a voltarem, ano após ano.

Por ele já passaram milhares de músicos, de artistas nacionais e internacionais, de gente da cultura e das artes. Passou de um acontecimento nacional, fruto da boa vontade e irreverência de meia dúzia de jovens, para se tornar num acontecimento de dimensões internacionais, cartaz turístico de Cabo Verde no mundo.


visioncast