Braz de Andrade – Quando o sonho se torna realidade
30 Dez 2012

Braz de Andrade – Quando o sonho se torna realidade

[su_spacer]
Natural da ilha do Fogo, Braz de Andrade cresceu no seio de um pequeno negócio familiar. Ainda jovem, conseguiu trabalho na maior empresa comercial cabo-verdiana, onde permaneceu durante oito anos. A ideia de um negócio próprio nunca o abandonou e acabou por criar uma empresa ligada à construção civil. Contudo, o grande sonho do empresário sempre foi o ramo hoteleiro. Brevemente irá inaugurar o seu mais recente empreendimento, o Hotel “Vulcão” na Cidade Velha, em Santiago.
[su_spacer]

É o seu mais recente empreendimento. “Vulcão” é o nome do hotel que Braz de Andrade ansiava há muito construir. É um projeto que, segundo o empresário, “não tem uma grande dimensão”, no entanto, quando estiver em pleno funcionamento, criará 80 postos de trabalho. Está previsto ser inaugurado durante o primeiro trimestre de 2013. O projeto foi pensado para cativar pessoas dos 50 aos 70 anos, o que o torna especial no panorama da hotelaria nacional. “A existência de uma zona de spa com máquinas próprias, pequenos veículos e terreno de golfe, atrai os hóspedes e movimenta as pessoas”, diz o empreendedor. Existem também condições para a pesca desportiva, algo incomum na zona, e é o único hotel em Santiago que possui uma estação de tratamento de água.

Para além do hotel, o espaço possui também um pavilhão multiusos para espetáculos que possibilita a presença de 500 pessoas sentadas. Cuidado especial mereceram os espaços para o coffe break e para o restaurante, este com capacidade para 100 mesas ou 500 pessoas. Existem ainda três bares em diferentes locais do empreendimento.

Braz de Andrade confidencia que, “o que lucrava há 3 anos não é o mesmo de agora. Contudo, a empresa está a crescer e o turismo em Cabo Verde é ainda embrionário, com muito para ser explorado. A tradição dos cabo-verdianos emigrarem – o espírito aventureiro, a ligação ao mar – em parte perdeu-se, pois atualmente as necessidades são diferentes e a descentralização tirou peso ao espaço”, e dá como exemplo o facto de “em Cabo Verde, em 1975 só existiam 2 liceus, um na Praia e outro em São Vicente, mas hoje já existem inúmeras universidades. Um individuo já não precisa emigrar; já tem alternativas dentro do país.”

Para Braz de Andrade, a confiança é fundamental para o desenvolvimento da economia. O crescimento que Cabo Verde regista, “é sinónimo que existe determinação, confiança, lealdade e cumprimento por parte do povo cabo-verdiano. Neste momento a situação do mundo não é nada fácil”, confessa, “mas eu penso que se enfrentarmos a vida com honestidade e espírito de empreendedorismo, sem nunca esquecermos quem nos rodeia, teremos sucesso nos nossos projetos empresariais.”

[su_spacer]

Hotel Vulcão

[su_spacer]

“Apesar de Cabo Verde possuir algumas limitações, o sonho está enquadrado na nossa realidade, no entanto, há necessidade de priorizar investimentos. Temos investido muito em estradas onde não passa lá ninguém e esses recursos poderiam ser melhor aproveitados, investindo-os em necessidades de curto prazo”, lamenta o empresário.

A mensagem que transmite aos novos empreendedores cabo-verdianos é que “acreditem no progresso e na prosperidade da sua terra, pois Cabo Verde tem espaço e condições de atrair investimentos de qualquer natureza. As condições estão criadas, apenas temos de acreditar e trabalhar, pois tudo o resto aparece naturalmente”.


visioncast